A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por ZEMO em 08/03/15, 11:35 pm

Salve, pessoal!

Comentei de passagem algum tempo atrás que fiz uma iniciação científica sobre a localização do Final Fantasy VI para os EUA, o original em japonês e as traduções feitas por fãs. Finalmente vou postar algo aqui.

Sempre tive vontade de estudar academicamente algo relacionado a videogame, e sempre admirei muito o trabalho das equipes ROMHackers de tradução, tanto pela generosidade quanto por abrir as portas especialmente dos RPGs japoneses que nunca foram traduzidos para o português, muitos sequer para o inglês, como é o caso do Rudra no Hihou que estamos jogando no Clube da Jogatina RPG (unicamente graças aos membros da equipe Aeon Genesis que traduziram e distribuíram o patch gratuitamente!). Daí calhou de eu estar trabalhando como tradutor e participando de um grupo de estudos de tradução de literatura japonesa, e caiu a ficha que era o momento.
A ideia no início era meio difusa, eu tinha em mente apenas que jamais havia cruzado com quaisquer menções a localização, nem a traduções de textos de jogos de videogame nos Estudos da Tradução e sentia falta disso, além de querer subsidiar e estudar de alguma maneira essas pessoas que tinham a minha admiração.
Finalmente, selecionei o Final Fantasy VI porque me lembrava de altas discussões, dos comentários sobre o Son of a Submariner, dos apagamentos culturais, etc.
Foi uma pesquisa muito prazeirosa, obviamente, mas bem trabalhosa. Algo que me deu muito trabalho foi coletar os scripts das três versões que resolvi comparar: Final Fantasy VI (em japonês), FFIII (em inglês) e a versão do Sandman para o português baseada na versão em inglês. Os dois primeiros scripts eu encontrei na internet, já o do Sandman, não encontrei.
Como eu queria fazer uma planilha com todas as falas dos "cenários" (as "animações"), com o texto de cada versão do corpus em uma coluna, precisaria dos três textos, então fui obrigado a extrair eu mesmo o texto em português do Sandman, cru, depois tive que limpar e organizar tudo na planilha. Um trabalhão.
A metodologia prevista era selecionar pontos polêmicos em termos de tradução, como o famoso "Son of a submariner" do Kefka, traduzir direto do japonês para o português, comparar com as versões do corpus e analisar. Infelizmente, minha ideia falhou porque eu não encontrei um grande número de polêmicas tradutórias como imaginava que encontraria facilmente na internet, então tive que mudar a estratégia.
Foi então que decidi de uma vez por todas montar a planilha até o fim e pinçar eu mesmo as polêmicas, da minha experiência de jogo. Diga-se de passagem, joguei as três versões simultaneamente, tentando fazer o máximo de exploração possível, o máximo de sidequests, pegando todos os Espers, etc. E foi lindo encontrar as diferenças no enredo do jogo geradas pelas diferentes versões do texto.
Daí por diante, observei que o Sandman procurou traduzir o texto em inglês com a maior precisão possível. Concluí que seu intuito era abrir as portas do jogo para quem não tinha fluência suficiente no inglês pra apreciar plenamente o jogo.
Já o Ted Woolsey, localizador oficial da Square, procurou adaptar o jogo para a cultura estadunidense, seguindo a cartilha da Nintendo of America, caso contrário, o jogo sequer seria licenciado para o Super NES. Daí vieram modificações no enredo, nas piadas, em nomes de personagens, nos sprites de mulheres peladas, na troca das plaquetas de BAR para PUB, etc. Concluí que a cartilha da NoA, que cumpria a função de viabilizar o lançamento do jogo em um ambiente avesso às culturas estrangeiras, "politicamente correto" e de certa forma puritano, prejudicou o processo de localização, que deveria consistir apenas na adaptação do jogo para que o jogador estadunidense pudesse ter a experiência de jogo o mais próxima possível do jogador japonês, ainda que jogando um jogo em inglês. Daí a segunda conclusão: a tradução de Ted Woolsey não pretendia ser precisa em relação ao texto original japonês.
Tudo parece óbvio, não? As coisas ficam interessantes quando observamos que quando Sandman usa a versão de Woolsey como a original, todas essas adaptações especialmente projetadas para um jogador/consumidor estadunidense previsto pela NoA são propagadas para o jogador previsto brasileiro! E mais, os jogadores brasileiros fluentes em inglês que desfrutaram o jogo localizado oficialmente, também receberam um produto que não foi localizado para ele. E mais ainda (rs)! O próprio jogador estadunidense enxergou as brechas no processo de localização, como por exemplo (algo bem bobinho) as garçonetes carregando canecões de chopp dentro dos cafés, e ficou cabreiro. O jogador estadunidense que teve contato com a versão japonesa e viu os sprites da Siren ou do/a Chadarnook ficou escandalizado com o puritanismo da localização: toda nudez foi castigada. Disso partiram iniciativas de retradução e deslocalização com resultados interessantes, inclusive a própria retradução oficial do jogo na versão lançada para GBA.
A minha reflexão teórica foi extremamente enriquecida por textos de teóricos como a Rosemary Arrojo, Lawrence Venuti e Antoine Berman.
Quem quiser saber onde fica a interface entre as observações empíricas e os Estudos da Tradução e/ou quiser saber mais, posso enviar o relatório final da pesquisa por e-mail, onde tudo está explicado e descrito com muito mais coerência e clareza.

Aproveito para convidar quem tiver interesse em saber mais sobre a minha pesquisa, a aparecer lá no estacionamento da Poli quarta-feira próxima (11/03/2015) à tarde, onde acontecerá uma mostra pública dos destaques do Siicusp 2014 na qual reapresentarei a pesquisa e ficarei disponível para conversar com quem aparecer no meu estande!
avatar 
ZEMO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por Patolino em 09/03/15, 12:16 am

Não sabia que você era tradutor, @ZEMO.
Essas traduções da literatura japonesa, você faz diretamente do japonês ou de uma terceira língua vinda dela?
Muito chique.

Boa sorte no dia da apresentação Smile
avatar 
Patolino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por ZEMO em 09/03/15, 12:54 am

Valeu, @Patolino!
Eu sou tradutor por profissão somente inglês/português.
Já as traduções que fazemos no grupo de estudos são diretamente do japonês.
No caso da iniciação científica, tudo o que abordei, tudo o que comentei e comparei em relação aos textos dos jogos, foi baseado em traduções minhas diretamente do texto em japonês do jogo. Isso foi um posicionamento ideológico: para comentar as traduções de terceiros, julguei necessário colocar as minhas próprias como referência.
avatar 
ZEMO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por Daniel em 09/03/15, 08:16 pm

Muito legal, @zemo. Vou passar a noticia para o @sir greg que é daí pertinho e poderá comparecer, se der tudo certo.

Depois, se puder, compartilhe conosco o material.
Tenho bastante interesse em ver Smile
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por ZEMO em 09/03/15, 08:29 pm

Eu ainda quero publicar algo em alguma revista acadêmica, apenas por isso não estou soltando o material publicamente, mas se você quiser ler o relatório, eu envio o pdf pra você, contanto que você não o distribua. Isso vale para todos.
A verdade é que eu queria muito que vocês lessem e dessem suas opiniões, críticas e sugestões, mas tem o lance do ineditismo nas publicações...
avatar 
ZEMO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por Patolino em 10/03/15, 12:06 am

ZEMO escreveu:Valeu, @Patolino!
Eu sou tradutor por profissão somente inglês/português.
Já as traduções que fazemos no grupo de estudos são diretamente do japonês.
No caso da iniciação científica, tudo o que abordei, tudo o que comentei e comparei em relação aos textos dos jogos, foi baseado em traduções minhas diretamente do texto em japonês do jogo. Isso foi um posicionamento ideológico: para comentar as traduções de terceiros, julguei necessário colocar as minhas próprias como referência.

Legal ^^
você já pensou em traduzir algum game em romhacking?
avatar 
Patolino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por ZEMO em 10/03/15, 12:13 am

Sim, @Patolino.
Até já comecei a traduzir o God Slayer (versão japonesa do Crystalis), mas aí dei de cara com um sistema de ponteiros que foi muito além do beabá do romhacking que aprendi, infelizmente. Precisaria de uma parceria com gente mais experiente.
Tem um jogo de GBA baseado no Hikaru no Go que um cara começou a traduzir mas não terminou, que eu também toparia participar do processo, mas ainda não rolou.
avatar 
ZEMO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por Patolino em 10/03/15, 12:20 am

Eu não sei o que são esses ponteiros, mas só de ler parece muito difícil, huaha.
Mas acho legal o trabalho que é feito sem receber nada em troca.

Espero que seu trabalho seja bem sucedido. Quem sabe a Nintendo World venha a publicar!
Chegou a entrar em contato com alguma revista para ir no evento?
avatar 
Patolino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por ZEMO em 10/03/15, 10:14 am

No caso do God Slayer, ao contrário de roms mais simples em que os textos estão corridos na memória, sua rom tem uma espécie de dicionário com as palavras mais recorrentes, e quando o jogo vai mostrar uma frase, as palavras que são mais recorrentes não estão escritas no endereço da frase, ou seja, ficam algumas palavras escritas e alguns ponteiros (que são endereços para acessar as palavras no dicionário). A vantagem de se fazer isso é economizar a memória da rom para outras coisas (e quanto menos memória, mais barato o cartucho). A desvantagem fica na hora de se traduzir o jogo, que para aproveitar este sistema de compactação, seria necessário levantar o espaço de memória do dicionário, fazer um histograma com as palavras (ou trechos de palavras!) mais recorrentes da tradução para o português, criar um dicionário com estas palavras e reescrever o script usando ponteiros para o novo dicionário. (ao menos foi o que julguei que seria necessário fazer na época, tomara que eu esteja redondamente enganado euhyaueh)
Seja como for, não era só dumpar o texto, traduzir e reinserir na rom, como eu imaginava inocentemente que seria.

A Nintendo World é uma revisa comercial. Eu precisava publicar um artigo científico em alguma revista acadêmica, de divulgação científica, como o Game Studies, por exemplo.
(e eu critico um pouco a Nintendo of America no processo, acho que não rolaria...   )
avatar 
ZEMO

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por Daniel em 10/03/15, 06:38 pm

Eu gostaria de ler, @Zemo.
Pode mandar para mim? rpg-players@mail.com

Não vou distribuir nem repassar a ninguém.
É mais para ter uma leitura sobre o material e conhecer seu trabalho.

E que amanhã, você conquiste um belo Level Up
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A localização de FFVI para os EUA e as traduções por fãs!

Mensagem por Conteúdo patrocinado

 
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum