Diários de uma aventura - Fallout

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Daniel em 05/10/14, 08:58 am

Diário super completo de uma grande aventura, sem dúvida nenhuma bow

E nem se preocupe com o status Rubinho, também conhecido como Slow 5, o negócio é ir em frente
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por MrLinx em 05/10/14, 01:32 pm

Continuando a aventura....

Bem como havia citado antes, estava na hora de partir para Hub, e ver se encontrava o bendito chip de purificação de água. Então é hora de viajar pelo mapa e chegar em...


WTF?! Hey there really out there!

Isso aqui não é bem Hub. Acabou que no meio do caminho pra lá e encontrei um disco voador amigos, sim exatamente isso. Junto do corpo dos aliens mortos encontrei uma arma de laser  alienígena e o melhor, uma foto:


Acho que os nossos amigos de outro planeta também eram fãs do rei do rock.


No disco voador ainda tem uma plaquinha com a mensagem: "Propriedade da Area 51. Devolver se encontrar."

Ri muito com esse encontro, foi algo totalmente inesperado, principalmente pela foto de Elvis.Mais continuando a aventura, enfim eu chego em...


The H.... Junktown!


Sim, não cheguei em Hub ainda, pois no meio caminho estava Junktown, então pensei, porque não parar aqui primeiro? E acabou que essa parada valeu a pena, pois muito coisa legal aconteceu aqui nessa vila. Vou deixar a música tensa e carregada do lugar, para que vocês entrem no clima:


Aqui logo de início após ter perdido alguns  pontos de vida pelo mapa lutando contra Radscorpions, vejo um hospital na entrada e não penso duas vezes em ir pra lá me curar. A questão é que quando entro no hospital, meus amigos, não era muito bem o que esperava. Logo após descer para o porão do mesmo que é onde o Doutor Morbid (sim esse ó nome dele) se encontra, percebo algo errado, vários pedaços de corpos pelas mesas, totalmente mutilados. Conversando com o assistente do Doutor, descubro que além de tratar feridos, o lucro daqui vem de outra coisa mais, a venda de carne humana para canibais, e ele cita um nome especifico, Bob.


Eis aqui o famigerado hospital


Vários pedaços de corpos espalhados pelas mesas. E ainda disfarçam dizendo que  vendem carne de iguana no espeto uma iguaria da Wasteland.

Eu como não concordo com o comercio do Doutor decido pará-lo, e então eu e Ian, resolvemos a situação acabando de uma vez por todas com Morbid e seu assistente. A batalha foi fácil, e com minha arma no modo burst foi praticamente uma descarregada em cada um. No andar de cima ainda ficaram dois seguranças que também tive que enfrentar assim que subi a escada. Como eles estavam armados com escopetas, não tive dó, e joguei logo uma granada nos dois, deixando a luta bem fácil e simples.
Concluída a situação aqui no hospital, era hora de continuar a explorar Junktown, então fui ver Killian, o comerciante e prefeito local.


Killian tem boas mercadorias e suprimentos, além de muita grana pra comprar as coisas que eu não queria mais.

Depois da conversa com Killian (que me põe a par da situação local da cidade), no momento em que ia sair do local, aparece um assassino que tenta eliminá-lo. Eu como estou presente e no meio do fogo cruzado ajudo os seguranças de Killian.


Eis aí o meliante, de camisa vermelha.


O final dele foi o que se espera de alguém que tenta matar o prefeito na frente de vários seguranças.

Depois da morte do individuo, Killian me explica que Gizmo um corrupto dono do cassino da cidade, está tentando matá-lo para tomar o poder e controle da cidade e me pede ajuda. Ele então me explica que a melhor maneira de expulsar Gizmo dali, seria tendo provas de que ele foi o mandante da tentativa de assassinato assim a população apoiaria Killian na expulsão de Gizmo. Então me dá duas opções gravar Gizmo confessando o crime através de uma conversa com um gravador, ou plantar uma escuta no quarto dele para ouvi-lo comentando sobre o crime.
No caso do meu personagem e estilo de jogo a maneira mais simples é gravar uma conversa através do gravador.
Antes de ir direto ao Cassino decido passar a noite no Inn da cidade, o The Crash House Hotel. Alugo um quarto por uma noite e vou dormir. Porém no meio da noite eis que surge algum tumulto: um membro da gangue local surta enquanto dormia com uma "serviçal" do lugar e diz que vai matar a mesma.


O diálogo com nosso amigo perturbado que queria machucar a moça.

Tive que dialogar com ele para que libertasse a moça, mais a cada opção de diálogo que errava, ele matava a moça, então foi necessário alguns loads pra deixar a moça viva, e no fim compensou, pois ganhei uma boa quantia de XP e a moça se dispôs a prestar o serviço local pra mim também.

Bem, depois desse pequeno distúrbio e distração, retomo o foco e me dirijo para o cassino. Pouco antes de chegar na porta do local mais uma distração em que Phill (um morador local) está tendo problemas com um cachorro bravo.


Phill no maior cagaço de se aproximar do cão.

Quando me aproximo do mesmo logo a situação se resolve e o cahorro fica calmo e começa a me seguir. Tudo isso ocorre por que o cão, me reconhece como seu ex-dono devido a minha jaqueta de couro e então passa a me seguir, o que nos apresenta ao companheiro mais fiel e famoso da série Fallout, Dogmeat.


Dogmeat, mais um companheiro para o grupo.


Terminada mais essa distração entro no Gizmos Cassino e lá conversando com o dono de mesmo nome o convenço a me contratar para fazer o serviço que seu primeiro contratado não conseguiu, matar Killian. O que ele não desconfia, é que estou gravando tudo.


Gizmo, o dono do cassino me contratando pra acabar com Killian

É claro que aqui, tudo vai depender do jogador, pois dependendo da moral de cada um, pode-ser realmente ficar do lado de Gizmo e matar Killian, ou vice-versa. Com a gravação em mãos, mostro o que consegui para o prefeito e então, é hora de confrontar o dono do cassino. Vou avisar Lars (O líder da guarda local) e logo então partimos para o cassino. Lá como era de se esperar a coisa esquenta e começa um tiroteio. Eu ataco com a escopeta, Ian e Killian usam seus revolveres e Dogmeat prova seu valor, atacando com várias mordidas.
No fim, Gizmo e seu segurança Izo, não são páreos para minha trupe e acaba que o assunto foi resolvido, o prefeito pode agora ficar tranquilo em relação a Gizmo, que já não vai mais atentar contra sua vida. Infelizmente não tenho fotos do tiroteio pois o cameraman foi baleado na hora da emoção esqueci de tirar as screenshots.  

Depois de tudo isso Junketown ainda nos reserva mais ação. Decido explorar o único local que ainda não visitei o bar da cidade, mais conhecido como Skum Pitt.


Skum Pitt, o melhor e único bar da cidade.

No momento em que estou conversando com o pessoal e me socializando, uma confusão acontece: o dono do bar mata um membro da gangue Skulz que tentava assediar sua querida garçonete. Os membros restantes da gangue saem do bar e fazem uma ameaça ao velho dono. Depois disso, conversando com o pessoal do bar pra entender sobre o que aconteceu, conheço Tycho um ex Desert-Ranger. Conversando com o cara, descubro que ele é um expert em sobrevivência do deserto, que sobreviveu a várias longas viagens pelo mesmo devido a seu conhecimento. Peço pra ele umas dicas e isso me concede +1 no status de percepção e mais alguns pontos na skill de sobrevivência. Depois de conversar sobre sobrevivência com ele, pergunto se ele não quer me ajudar no problema com os Skulz, e então amigos, recruto aqui mais um membro para o grupo. \o/


Minha trupe agora: Ian, Dogmeat e Tycho.

Continuando com o problema da gangue prefeito além de citar Gizmo, também me tinha posta a par sobre outro problema da cidade, os Skulz, uma gangue local que vem causando problemas, assim como esse que ocorreu no bar. E então pra resolver isso de vez e pacificar a cidade, decido me juntar aos Skulz, para conhecer seus planos.
Logo ao conversar com o líder da gangue peço para entrar pra turma, mais ele me diz que pra entrar eu devo cumprir um desafio, roubar a urna com as cinzas da falecida mulher do dono do bar da cidade e leva-las pra ele. Faço isso e então entro pra turma, e no mesmo momento que entro pra gangue, logo fico sabendo que vai atacar o velho do bar. Então corro pra avisar Lars (líder da guarda local) sobre seus planos, e então com reforços vamos ao local do ataque, Skum Pitt.
Chegando lá, topamos com os  Skulz e partimos pra briga.


Momentos de tensão, é hora do tiroteio.

No fim, devido a quantidade de reforço de Lars a luta acaba fácil e assim, limpamos a cidade da sua última praga os Skulz.

Depois de tudo isso é hora de se despedir de Junktown, pois o que tinha que ser feito aqui foi feito. Saio daqui com um time reforçado e bem melhor equipado.
Agora sim é hora de ir pra Hub, pois só restam mais 81 dias de água para o pessoal da Vault. Então como Gled disse a alguns posts atrás....


Run, Forrest, Run!!!


Última edição por MrLinx em 25/07/15, 10:52 am, editado 3 vez(es)
avatar 
MrLinx

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por MrLinx em 05/10/14, 01:35 pm

@Daniel escreveu:Diário super completo de uma grande aventura, sem dúvida nenhuma bow

E nem se preocupe com o status Rubinho, também conhecido como Slow 5, o negócio é ir em frente

Muito obrigado Daniel. Está bem legal escrever sobre minha aventura e é ainda melhor que os amigos estejam gostando da maneira que estou passando.

Por aqui já adotei como estilo de vida aquele velho ditado baiano: "Devagar é pressa". Laughing
avatar 
MrLinx

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Patolino em 05/10/14, 10:04 pm

Que legal essa sua última postagem, MrLinx Very Happy

Está escrevendo muito bem e as prints estão lindas.
Pura nostalgia ver elas assim.

Praticamente um Let's play Fallout
avatar 
Patolino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Filho de Gled em 05/10/14, 10:36 pm

@MrLinx escreveu:Continuando a aventura....

Bem como havia citado antes, estava na hora de partir para Hub, e ver se encontrava o bendito chip de purificação de água. Então é hora de viajar pelo mapa e chegar em...


WTF?! Hey there really out there!

Isso aqui não é bem Hub. Acabou que no meio do caminho pra lá e encontrei um disco voador amigos, sim exatamente isso. Junto do corpo dos aliens mortos encontrei uma arma de laser  alienígena e o melhor, uma foto:


Acho que os nossos amigos de outro planeta também eram fãs do rei do rock.


No disco voador ainda tem uma plaquinha com a mensagem: "Propriedade da Area 51. Devolver se encontrar."

Ri muito com esse encontro, foi algo totalmente inesperado, principalmente pela foto de Elvis.Mais continuando a aventura, enfim eu chego em...


The H.... Junktown!


Sim, não cheguei em Hub ainda, pois no meio caminho estava Junktown, então pensei, porque não parar aqui primeiro? E acabou que essa parada valeu a pena, pois muito coisa legal aconteceu aqui nessa vila. Vou deixar a música tensa e carregada do lugar, para que vocês entrem no clima:


Aqui logo de início após ter perdido alguns  pontos de vida pelo mapa lutando contra Radscorpions, vejo um hospital na entrada e não penso duas vezes em ir pra lá me curar. A questão é que quando entro no hospital, meus amigos, não era muito bem o que esperava. Logo após descer para o porão do mesmo que é onde o Doutor Morbid (sim esse ó nome dele) se encontra, percebo algo errado, vários pedaços de corpos pelas mesas, totalmente mutilados. Conversando com o assistente do Doutor, descubro que além de tratar feridos, o lucro daqui vem de outra coisa mais, venda de carne de carne humana para canibais e ele cita um nome especifico, Bob.


Eis aqui o famigerado hospital


Vários pedaços de corpos espalhados pelas mesas. E ainda disfarçam dizendo que  vendem carne de iguana no espeto uma iguaria da Wasteland.

Eu como não concordo com o comercio do Doutor decido pará-lo, e então eu e Ian, resolvemos a situação acabando de uma vez por todas com Morbid e seu assistente. A batalha foi fácil, e com minha arma no modo burst foi praticamente uma descarregada em cada um. No andar de cima ainda ficaram dois seguranças que também tive que enfrentar assim que subi a escada. Como eles estavam armados com escopetas, não tive dó, e joguei logo uma granada nos dois, deixando a luta bem fácil e simples.
Concluída a situação aqui no hospital, era hora de continuar a explorar Junktown, então fui ver Killian, o comerciante e prefeito local.


Killian tem boas mercadorias e suprimentos, além de muita grana pra comprar as coisas que eu não queria mais.

Depois da conversa com Killian (que me põe a par da situação local da cidade), no momento em que ia sair do local, aparece um assassino que tenta eliminá-lo. Eu como estou presente e no meio do fogo cruzado ajudo os seguranças de Killian.


Eis aí o meliante, de camisa vermelha.


O final dele foi o que se espera de alguém que tenta matar o prefeito na frente de vários seguranças.

Depois da morte do individuo, Killian me explica que Gizmo um corrupto dono do cassino da cidade, está tentando matá-lo para tomar o poder e controle da cidade e me pede ajuda. Ele então me explica que a melhor maneira de expulsar Gizmo dali, seria tendo provas de que ele foi o mandante da tentativa de assassinato assim a população apoiaria Killian na expulsão de Gizmo. Então me dá duas opções gravar Gizmo confessando o crime através de uma conversa com um gravador, ou plantar uma escuta no quarto dele para ouvi-lo comentando sobre o crime.
No caso do meu personagem e estilo de jogo a maneira mais simples é gravar uma conversa através do gravador.
Antes de ir direto ao Cassino decido passar a noite no Inn da cidade, o The Crash House Hotel. Alugo um quarto por uma noite e vou dormir. Porém no meio da noite eis que surge algum tumulto: um membro da gangue local surta enquanto dormia com uma "serviçal" do lugar e diz que vai matar a mesma.


O diálogo com nosso amigo perturbado que queria machucar a moça.

Tive que dialogar com ele para que libertasse a moça, mais a cada opção de diálogo que errava, ele matava a moça, então foi necessário alguns loads pra deixar a moça viva, e no fim compensou, pois ganhei uma boa quantia de XP e a moça se dispôs a prestar o serviço local pra mim também.

Bem, depois desse pequeno distúrbio e distração, retomo o foco e me dirijo para o cassino. Pouco antes de chegar na porta do local mais uma distração em que Phill (um morador local) está tendo problemas com um cachorro bravo.


Phill no maior cagaço de se aproximar do cão.

Quando me aproximo do mesmo logo a situação se resolve e o cahorro fica calmo e começa a me seguir. Tudo isso ocorre por que o cão, me reconhece como seu ex-dono devido a minha jaqueta de couro e então passa a me seguir, o que nos apresenta ao companheiro mais fiel e famoso da série Fallout, Dogmeat.


Dogmeat, mais um companheiro para o grupo.


Terminada mais essa distração entro no Gizmos Cassino e lá conversando com o dono de mesmo nome o convenço a me contratar para fazer o serviço que seu primeiro contratado não conseguiu, matar Killian. O que ele não desconfia, é que estou gravando tudo.


Gizmo, o dono do cassino me contratando pra acabar com Killian

É claro que aqui, tudo vai depender do jogador, pois dependendo da moral de cada um, pode-ser realmente ficar do lado de Gizmo e matar Killian, ou vice-versa. Com a gravação em mãos, mostro o que consegui para o prefeito e então, é hora de confrontar o dono do cassino. Vou avisar Lars (O líder da guarda local) e logo então partimos para o cassino. Lá como era de se esperar a coisa esquenta e começa um tiroteio. Eu ataco com a escopeta, Ian e Killian usam seus revolveres e Dogmeat prova seu valor, atacando com várias mordidas.
No fim, Gizmo e seu segurança Izo, não são páreos para minha trupe e acaba que o assunto foi resolvido, o prefeito pode agora ficar tranquilo em relação a Gizmo, que já não vai mais atentar contra sua vida. Infelizmente não tenho fotos do tiroteio pois o cameraman foi baleado na hora da emoção esqueci de tirar as screenshots.  

Depois de tudo isso Junketown ainda nos reserva mais ação. Decido explorar o único local que ainda não visitei o bar da cidade, mais conhecido como Skum Pitt.


Skum Pitt, o melhor e único bar da cidade.

No momento em que estou conversando com o pessoal e me socializando, uma confusão acontece: o dono do bar mata um membro da gangue Skulz que tentava assediar sua querida garçonete. Os membros restantes da gangue saem do bar e fazem uma ameaça ao velho dono. Depois disso, conversando com o pessoal do bar pra entender sobre o que aconteceu, conheço Tycho um ex Desert-Ranger. Conversando com o cara, descubro que ele é um expert em sobrevivência do deserto, que sobreviveu a várias longas viagens pelo mesmo devido a seu conhecimento. Peço pra ele umas dicas e isso me concede +1 no status de percepção e mais alguns pontos na skill de sobrevivência. Depois de conversar sobre sobrevivência com ele, pergunto se ele não quer me ajudar no problema com os Skulz, e então amigos, recruto aqui mais um membro para o grupo. \o/


Minha trupe agora: Ian, Dogmeat e Tycho.

Continuando com o problema da gangue prefeito além de citar Gizmo, também me tinha posta a par sobre outro problema da cidade, os Skulz, uma gangue local que vem causando problemas, assim como esse que ocorreu no bar. E então pra resolver isso de vez e pacificar a cidade, decido me juntar aos Skulz, para conhecer seus planos.
Logo ao conversar com o líder da gangue peço para entrar pra turma, mais ele me diz que pra entrar eu devo cumprir um desafio, roubar a urna com as cinzas da falecida mulher do dono do bar da cidade e leva-las pra ele. Faço isso e então entro pra turma, e no mesmo momento que entro pra gangue, logo fico sabendo que vai atacar o velho do bar. Então corro pra avisar Lars (líder da guarda local) sobre seus planos, e então com reforços vamos ao local do ataque, Skum Pitt.
Chegando lá, topamos com os  Skulz e partimos pra briga.


Momentos de tensão, é hora do tiroteio.

No fim, devido a quantidade de reforço de Lars a luta acaba fácil e assim, limpamos a cidade da sua última praga os Skulz.

Depois de tudo isso é hora de se despedir de Junktown, pois o que tinha que ser feito aqui foi feito. Saio daqui com um time reforçado e bem melhor equipado.
Agora sim é hora de ir pra Hub, pois só restam mais 81 dias de água para o pessoal da Vault. Então como Gled disse a alguns posts atrás....


Run, Forrest, Run!!!

Altas tretas em Junktown... Mas os Aliens levam o bolo. Laughing

Esse Easter Egg que tu encontrou foi bem massa mesmo, me lembrou dos livros O Guia do Mochileiro das Galáxias em um momento em que eles encontram O Rei (não o Roberto Carlos, mas o outro).

Tu tinha que ter feito um .gif do Phill correndo do Dogmeat. É hilário o jeito que ele corre. Laughing

Esse Tycho eu não conhecia, acabei com Gizmo e logo sai da cidade, nem tentei resolver o problema dos Skulz. Acabei perdendo um companheiro que poderia ter me ajudado em umas situações casca-grossa na Wasteland.

Enfim, ótimo, ótimo post!
avatar 
Filho de Gled

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Patolino em 05/10/14, 10:42 pm

Essas partes são realmente hilárias, Filho de Gled Laughing
Dogmeat está para Fallout assim como o chocobo está para Final Fantasy.

O seu grupo está bem forte, mrLinx. Está indo muito bem no jogo. Isso aí
avatar 
Patolino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Filho de Gled em 05/10/14, 11:09 pm

@Patolino escreveu:Essas partes são realmente hilárias, Filho de Gled Laughing
Dogmeat está para Fallout assim como o chocobo está para Final Fantasy.

O seu grupo está bem forte, mrLinx. Está indo muito bem no jogo. Isso aí


Pois é, Patolino. Só de falar em Dogmeat já me vem aquela nostalgia.

Esse bravo amigo se sacrificou por mim quando fui encurralado por uns Deathclaws... malditos. Fiz questão de voltar com um arsenal de dar inveja ao Rambo e exterminar um a um daqueles bastardos. Todo mundo da minha party morreu no processo, mas eles foram para o inferno juntos.

Ninguém mexe com Dogmeat e sai vivo para contar a história. Ninguém.

u_u
avatar 
Filho de Gled

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Daniel em 05/10/14, 11:34 pm

Um verdadeiro post épico do MrLinx  bow
Rapaz, li tudo. Verdade. Está ótimo e super detalhado.
E a narrativa do texto, o que dizer dela? Show, está excelente.

Realmente está de parabéns, e esse vai ficar como um grande tópico aqui do fórum.

A sua percepção do jogo tem sido muito positiva, e dá para ver o quão gostando está desse Fallout. Uma pena não podermos dividir a jogatina juntos, pois estou com muitos problemas para jogar, atualmente, mas continuo a prestar muito atenção nos posts  

@MrLinx escreveu:O diálogo com nosso amigo perturbado que queria machucar a moça.

Tive que dialogar com ele para que libertasse a moça, mais a cada opção de diálogo que errava, ele matava a moça, então foi necessário alguns loads pra deixar a moça viva, e no fim compensou, pois ganhei uma boa quantia de XP e a moça se dispôs a prestar o serviço local pra mim também.

Neutral  innocent  whistle  Rolling Eyes  Cool  
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Daniel em 05/10/14, 11:36 pm

@Filho de Gled escreveu:
@Patolino escreveu:Essas partes são realmente hilárias, Filho de Gled Laughing
Dogmeat está para Fallout assim como o chocobo está para Final Fantasy.

O seu grupo está bem forte, mrLinx. Está indo muito bem no jogo. Isso aí


Pois é, Patolino. Só de falar em Dogmeat já me vem aquela nostalgia.

Esse bravo amigo se sacrificou por mim quando fui encurralado por uns Deathclaws... malditos. Fiz questão de voltar com um arsenal de dar inveja ao Rambo e exterminar um a um daqueles bastardos. Todo mundo da minha party morreu no processo, mas eles foram para o inferno juntos.

Ninguém mexe com Dogmeat e sai vivo para contar a história. Ninguém.

u_u

hehe, imagino a chacina que deve ter sido para vingar o dogmeat, que é um cão a frente do seu tempo, hehe.
No Fallout 3, é o meu amigo inseparável, e ele faz inúmeros estragos nos adversários.

Uma hora tenho que retomar meu save no F3 Smile
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Whitewolf em 06/10/14, 12:49 am

Sensacional MrLinx, tento ler bem por cima pra não me spoilar muito, mas é impossível, esse acho que vou cair de cabeça no spoiler e ler tudo, o tópico ta muito bom, passa uma sensação muito boa, me sinto como se estivesse lendo quadrinhos e ansioso pela próxima edição, sua narrativa com esses comentários junto as imagens (algo que eu também tenho adotado) combinaram muito bem!   Very Happy
avatar 
Whitewolf

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Diários de uma aventura - Fallout

Mensagem por Conteúdo patrocinado

 
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum