Disgaea: Hour Of Darkness

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Rockman em 23/07/15, 12:30 am


Nome: Disgaea: Hour Of Darkness
Produtora: Nippon Ichi Software
Gênero: RPG Estratégico
Plataforma: Playstation 2
Versão analisada: Americana

Lançado em 2003 no Japão, Disgaea foi logo aclamado como o melhor SRPG do ano no Playstation 2 por diversos sites e revistas do mercado de games. Esta resposta positiva, tanto por parte dos críticos como dos jogadores, fez a Atlus no mercado americano e Koei no europeu levarem seu lançamento fora de terras nipônicas.
Em Disgaea acompanhamos Laharl, príncipe do submundo, na sua demanda pelo trono do seu falecido pai. Por razões desconhecidas, Laharl acorda de um sono de muitos anos para encontrar o seu pai morto, e o submundo dividido por vários demônios em luta pelo trono. Assim, com a sua companheira Etna (que o acordou a custo de muitas espadadas, machados e outras armas, chegando Laharl a pensar que se tratava de uma tentativa de assassinato), o príncipe parte à conquista.


Disgaea começa assim diferente, engenhoso e hilariante. Os personagens principais são brilhantes, apesar de poucos. O seu humor é irreverente, inteligente e muito japonês.
Disgaea é um jogo que consegue ser extremamente complexo, e ainda assim acessível se assim o desejarmos. É perfeitamente possível acabar o jogo sem usar muitos dos sistemas seguidamente descritos, mas para fazer uso total do jogo, é preciso dominá-los, e dedicar inúmeras horas para tal tarefa.
O castelo de Laharl serve como HUB entre as várias zonas do jogo, e uma vez escolhida uma zona, temos acesso a um mapa, onde se dará uma batalha, depois da qual teremos acesso ao mapa seguinte, a assim por diante.
No início da batalha, escolhemos em nossa equipe dez elementos, que colocamos um a um no campo de batalha. Todos os elementos entram a partir da mesma casa, mas é necessário movimentar um antes de escolher o próximo. Uma vez movidos todos os elementos da nossa equipe, é a vez dos nossos inimigos, e assim por diante.
Dentro do nosso turno, podemos mover nossos personagens na ordem que quisermos, e podemos deixar ataques e habilidades em “lista de espera", de modo que possamos desencadeá-los em conjunto, algo muito importante no jogo.


Aqui, além das magias, habilidades e ataques, temos algumas novidades. Dependendo da sua relação e classe, personagens em casas próximas e ativos podem juntar-se ao ataque, originando combos espetaculares e devastadores. Vários ataques/habilidades/magias utilizados consecutivamente num mesmo inimigo enchem uma barra de bônus, que no final da batalha servirá para ganharmos equipamento, dinheiro, ou experiência extra. É também possível uma personagem pegar num inimigo ou aliado e atirá-lo, afastando inimigos ou ajudando aliados a moverem-se grandes distancias. Além disso, arremessar um inimigo para cima de outro do mesmo tipo causa uma fusão: um inimigo de maior nível, mas que dá mais experiência.
O castelo também é a porta de entrada para duas seções importantes, ainda que não fundamentais, do jogo: a Assembleia Negra e o Mundo dos Itens.




Na Assembleia Negra se reúnem vários senadores do submundo, sendo que o nível, estatuto e mana de cada personagem definem a sua importância e influência perante a assembleia. Quanto maiores os parâmetros destas pessoas, mais propostas o personagem pode fazer à assembleia, sendo que as mais simples podem ser simplesmente um pedido de melhores itens na loja, e as mais dispendiosas (em termos de mana) podem ser mesmo um pedido de abertura de portais que levam a áreas extras.
Outra função importante da assembleia é a criação de personagens: os personagens de estória são poucos, logo temos a oportunidade de personalizar o nosso exército. Temos inicialmente várias classes a nossa disposição, e a medida que nossos personagens vão evoluindo nessas classes, mais vão ficando disponíveis, tal como versões mais poderosas de classes antigas. Pode-se criar personagens mais ou menos poderosas, consoante a mana que podemos despender, ou converter uma existente a uma nova classe. Assim é possível criar personagens poderosas e versáteis. Também podemos optar por criar monstros que já derrotamos para combaterem em nossa party, sendo que quanto mais monstros de determinado tipo tenham derrotado, menos mana teremos que despender para os criar.


Os ataques e magias mais simples são bonitos, os medianos são espetaculares, e os de grande impacto são simplesmente incríveis, agarram em tudo o que veio antes dentro do género.
O som é bom, com muitas músicas agradáveis, algumas muito boas, e uma excepcional “theme song" produzida por “Tsunami Bomb", uma banda de J-Rock.
Estamos perante um dos jogos mais complexos dos últimos tempos, mas neste caso grande parte da sua complexidade é opcional, e toda ela é extremamente divertida e contribui muito para a qualidade do jogo.
A variedade da jogabilidade de Disgaea faz com que o jogo raramente se torne chato, a sua estória interessante e cheia de humor nos faz querer avançar como poucas, a quantidade espantosa de classes para escolher e de habilidades para dominar assegura que há sempre algo para ver e fazer, e a sua apresentação e estilo surpreendem-nos constantemente.

A sua dimensão pode assustar alguns, mas com um pouco de paciência até o jogador mais perdido se sentirá a vontade no mundo de Disgaea. O único defeito mais sério que consigo encontrar no jogo é a monotonia que o modo “Item World" se vai tornando, algo opcional se quisermos apenas acabar o jogo, seja com que final for, mas imprescindível se queremos atingir os níveis necessários para explorar os mundos secretos e obter os poderes mais fortes.
Este é um jogo que se tornará o SRPG da vida de alguns, e uma excelente experiência para muitos outros.

Nota: 100
avatar 
Rockman

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Whitewolf em 23/07/15, 11:05 am

Eita, outra baita review, parabéns mais uma vez @RockmanVery Happy

Lendo sua análise até bateu uma vontade de jogar esse jogo, desconheço a série Disgaea, apesar de muito ja ter ouvido falar!
avatar 
Whitewolf

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Daniel em 23/07/15, 09:42 pm

Rapaz, o @Rockman está em modo Berserker, não é possível wizard Wink

Eu assisti o anime alguns anos atrás e gostei bastante, mas nunca cheguei a iniciar nenhum dos jogos.
O @Lalakoboldslayer platinou um dos jogos no PS3, isso lembro bem Smile
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Rockman em 23/07/15, 10:02 pm

Recomendo @whitewolf.
Vai se divertir muito e vai gostar das batalhas.

Lalakobodslayer e o patoso gastam a nega mesmo nos grandes jogos. Os dois sempre com ótimos jogos para sugerir e também jogar.
avatar 
Rockman

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Lalakoboldslayer em 23/07/15, 10:14 pm

@Daniel escreveu:... O @Lalakoboldslayer platinou um dos jogos no PS3, isso lembro bem Smile

Pois é @Daniel adoro essa série, talvez seja pelo estilo do humor usado no jogo que me atrai e além disso sou um filho de Shining Force bow

@Rockman escreveu:... Lalakobodslayer e o patoso gastam a nega mesmo nos grandes jogos. Os dois sempre com ótimos jogos para sugerir e também jogar.

Obrigado @Rockman tamo junto mano
avatar 
Lalakoboldslayer

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Daniel em 23/07/15, 10:27 pm

Opa, com certeza, @Lalakoboldslayer Smile
Agora, assim como o @Whitewolf, também fiquei com vontade jogar Disgaea Smile
avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Patolino em 23/07/15, 11:57 pm

@Rockman escreveu:Lalakobodslayer e o patoso gastam a nega mesmo nos grandes jogos. Os dois sempre com ótimos jogos para sugerir e também jogar.

huahuaha, são os seus olhos @Rockman ^^

Acho que li uma vez sobre Disgaea e havia uma matéria de um jogo que se lembro bem era chamado de Phantom Honor que era do mesmo estilo, produtora e videogame.
avatar 
Patolino

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por gizellechan em 26/07/15, 06:16 pm

Massa esse esquema dos combos e das fusões, @Rockman!

Interessante também a funcionalidade da Assembléia Razz

Parabéns pela review! Deu vontade de jogar mesmo =D
avatar 
gizellechan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Daniel em 26/07/15, 10:23 pm

@rockman mito

avatar 
Daniel

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Omni em 26/07/15, 11:23 pm


Boa analise Rockman
Lembro que quando comprei meu ps2 era um dos jogos que mais queria jogar.
Quando peguei joguei pouco, na epoca tinha pouco acesso a internet e não entendi muito bem os sistemas que o jogo oferecia, mas faz tempo mesmo coisa de 2004/2005.
Ainda tenho interesse em jogar, problema que pego jogos e procuro sempre fazer algo perto dos 100% e esse game é algo que consome muito tempo, talvez seja por isso que ainda não joguei novamente ^^
Gosto da Nippon Ichi hehe, tem um arsenal de rpgs.
avatar 
Omni

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Disgaea: Hour Of Darkness

Mensagem por Conteúdo patrocinado

 
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum